Domingo, 3 de Novembro de 2013

XXIV

Hoje o tempo aconteceu, metáfora que não

consigo entender mas apetece-me escrever.

Escrever é não dizer nada, por vezes as palavras

ficam no papel e não conseguem ser história ou poema.

 

Mas este tempo que passa e não passa,

que leva o que não quero deixar ir e

me deixa ficar onde não quero,

tempo infinito, vagaroso e insensível,

que transporta as tempestades que o

meu barco se recusa a atravessar…

 

Será sonho ou poema, este tempo que

se empenha em lentamente me matar?

 

Felipa Monteverde

publicado por Felipa Monteverde às 19:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. XXV

. XXIV

. XXIII

. XXII

. XXI

. XX

. XIX

. XVIII

. XVII

. XVI

.arquivos

. Novembro 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds